João Augusto Castel-Branco Goulão

 

João Augusto Castel-Branco GOULÃO

 

Diretor-Geral do SICAD (Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências)
Coordenador Nacional para os Problemas da Droga, da Toxicodependência e do Uso Nocivo do Álcool (Portugal)
Presidente do Conselho de Administração do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência

 

Atualmente Diretor-geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), que sucede ao Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), do qual foi Presidente de 2005 a 2012; é o Coordenador Nacional para os Problemas das Drogas, das Toxicodependências e do Uso Nocivo do Álcool.

 

Médico de profissão (da Carreira de Medicina Geral e Familiar), tem mais de duas décadas de experiência a nível da prevenção e do tratamento da toxicodependência. Iniciou a sua atividade nesta área no Algarve, onde foi o responsável pela criação da primeira estrutura estatal de atendimento a toxicodependentes, tendo posteriormente sido chamado a dirigir vários organismos de âmbito nacional neste domínio. Foi também membro da comissão portuguesa que propôs a primeira estratégia nacional de luta contra a droga.

 

Membro do Conselho de Administração do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) desde 2005, eleito seu Presidente em 2010, tendo anteriormente exercido funções no Comité Científico da Agência (1997–2002). Tem uma vasta experiência internacional nestes domínios no âmbito da representação nacional, quer nas instâncias da União Europeia, quer da ONU.

 

Foi vereador na Câmara Municipal de Faro de 1993 a 1997. Recebeu em 2011 a medalha de mérito grau prata da Câmara Municipal de Faro.

 

Agraciado pelo Presidente Jorge Sampaio com o Grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, em 2006.